Weby shortcut
facebook
noticia1245335921.jpg

Exposição Obra Marginal pode ser vista na BC até dia 12/07

Fotos integram projeto da professora Ana Rita Vidica, da Facomb/UFG

A Biblioteca Central (BC) da UFG, no Campus 2, mais uma vez é espaço para exposição. Agora recebe a mostra Obra Marginal, exposição fotográfica de Ana Rita Vidica. São 13 painéis que integram o projeto de mesmo nome - Obra Marginal, idealizado pela autora durante disciplina que cursou no mestrado em Cultura Visual, na Faculdade de Artes Visuais da UFG, em 2005, e realizado com bolsa do Programa de Apoio à Produção Artística no Brasil da Funarte.
 
Com a proposta de criar uma intervenção artística na Marginal Botafogo, Ana Rita fotografou fragmentos da via expressa e os colocou no próprio espaço de tráfego, ao longo dos 14 quilômetros, formando uma galeria a céu aberto. Nos 45 dias de exposição quem passou pela via pôde ver 18 painéis fotográficos impressos em lona e fixados nas grades dos muros e também sete outdoors. As fotos pertencentes ao primeiro grupo foram coloridas no computador. Já as imagens que foram expostas nos outdoors não sofreram interferências. “A intenção foi criar um contraste do belo e o feio, tanto nos muros, com o cinza versus o colorido das fotos, quanto nos outdoors, com a marginal tal qual ela é versus as campanhas publicitárias”, explica Ana Rita.

A ideia da exposição desta forma, segundo a autora, foi levar a arte para a cidade, tirá-la dos lugares fechados – como galerias, para mais pessoas terem contato. Ainda como parte do projeto, Ana Rita montou um site (www.obramarginal.com.br) com todas as fotos, onde cada visitante pôde comentar suas impressões. Após a exposição a céu aberto, a Obra Marginal saiu das ruas e partiu para sua segunda etapa.
 
Deslocadas para um espaço convencional de exposições, as fotografias de Ana Rita Vidica ficaram abertas à visitação na Galeria Potrich. Nesta etapa, além de mostrar as fotos, a artista selecionou alguns dos comentários postados no site para acompanhar as fotografias. Ainda dentro deste novo processo, a fotógrafa participou de um bate-papo com o público, convidados e a imprensa visando esclarecer e discutir os impactos do projeto.
 

Inspiração 
A Marginal Botafogo é um dos símbolos de urbanização de Goiânia. Construída em 1991, a via representa o contraponto que a maioria das metrópoles passa durante sua ascensão: a natureza cede lugar ao crescimento e este passa por cima do que estiver na frente. No local,em meio a blocos de concreto, pontes, asfalto e cor cinza predominante, jaz a mata ciliar do Córrego Botafogo, que batizou a marginal.

Ana Rita explica que ao trabalhar este projeto se inspirou em projetos que aconteceram na década de 80, como o Galeria Aberta, nos quais artistas pintaram prédios do Centro de Goiânia. E a idealização deste trabalho aconteceu antes do iníco das pinturas recentemente realizadas nas pontes da via.
 
A fotógrafa conta que escolheu a Marginal Botafoto devido à pouca poluição visual na via. “No centro da cidade o projeto não teria o mesmo impacto, por causa das fachadas e letreiros. Na marginal, além de ser um espaço bem frequentado, tem amplitude para fotografias expostas respirarem”, explica. Sem contar a experiência do espectador ter apenas três segundos para apreciar cada fragmento da mostra, já que quem passa por lá está sempre em movimento.
 

No ano passado Ana Rita decidiu inscrever seu projeto no Programa de Auxílio à Produção Artística no Brasil - Funarte e recebeu uma boa notícia. Obra Marginal foi um dos 70 projetos selecionados em todo o País. Na categoria fotografia foram 201 inscritos e apenas dois selecionados na região Centro-Oeste – além de Obra Marginal, outro projeto do Distrito Federal foi contemplado. 

Professora da Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia (Facomb), da Universidade Federal de Goiás (UFG), Ana Rita Vidica é mestre em Cultura Visual, pela Faculdade de Artes Visuais (FAV/UFG). Atua, ainda, como fotógrafa e desenvolve pesquisas sobre imagem, atuando principalmente com os subtemas fotografia, publicidade, arte, fotoclube e antropologia visual. É membro da Comissão de Acervo do Museu da Imagem e do Som de Goiás (MIS-GO). Recentemente, venceu o 1º Concurso de Jornalismo e Gênero, da Universidade de La Plata, na Argentina, com a fotografia de um trabalho jornalístico.
 
 
SERVIÇO
Exposição Obra Marginal
Data: 18 de junho a 12 de julho de 2009.
Local: Biblioteca Central da UFG, Campus 2, saída para Nerópolis.
Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 7h15 às 22h45. Sábados, das 8h às 18h.
 

Fonte: Sibi/UFG